sexta-feira, 26 de maio de 2017

Deserto mais árido do mundo é tão rico em belezas naturais quanto em atrações para seus visitantes

 

 

Deserto mais árido do mundo é tão rico em belezas naturais quanto em atrações para seus visitantes

Localizado ao norte do Chile, o Deserto de Atacama é destino ideal para amantes de ecoturismo e aventura

 

Com paisagens que remetem à Marte, salares, erupções de água quente e um dos céus mais estrelados do mundo, o Deserto de Atacama é um destino que surpreende até os viajantes mais exigentes. Perfeita para aventureiros, a região, que ocupa uma área de 105 mil metros quadrados e está a 2440 metros acima do nível do mar, prova que a aridez não é sinônimo de monotonia. O Atacama oferece tantas possibilidades que o tempo de viagem nunca é suficiente para vivenciá-las por completo.

 

Tudo começa em San Pedro de Atacama, distante 1630 quilômetros da capital Santiago. Porta de entrada para o Deserto, o vilarejo também é ponto de encontro de viajantes, mochileiros, fotógrafos, pesquisadores, astrônomos e aventureiros que visitam a região. Ali se concentram hotéis, restaurantes, bares e lojas e é de onde partem os principais passeios pelo Atacama.

 

Sob a imponência do vulcão Licancabur, o Salar de Atacama é uma das experiências imperdíveis do deserto. A planície de sal habitada pelos belos flamingos faz parte da Reserva Nacional Los Flamencos e se estende por 3 mil metros quadrados. Ali, a laguna Chaxa é cenário de contemplação e oferece paisagens deslumbrantes, sobretudo ao pôr-do-sol.

 

Assim como o Salar de Atacama, é impossível conhecer de fato o Deserto sem visitar os Vales da Lua e da Morte, principais pontos turísticos da região. Como o nome já diz, o Vale da Lua traz semelhanças com o satélite natural da Terra. Uma paisagem que mistura formas orgânicas arenosas com cânions, cavernas e dunas, em um cenário quase surreal. O Vale da Morte, por sua vez, possui formas mais geométricas e é melhor admirado quando visto de cima – um mirante fica à disposição dos visitantes. 

 

As lagunas também não podem ficar de fora do roteiro de quem visita o Deserto de Atacama, seja para pura contemplação ou para um mergulho. As lagunas Altiplânicas Miscanti e Miñiquez, assim como a Laguna Cejar, são verdadeiros oásis em meio à aridez desértica. Em Cejar, 40% de seu volume é sal e atrai visitantes que buscam essa divertida – e gelada – experiência flutuante. 

 

Quem tem adrenalina correndo pelas veias não pode deixar de conhecer os Gêiseres del Tatio, cujo passeio requer certa resistência física, seja pela caminhada que leva até eles, seja pela altitude, que chega a 4320 metros. No entanto, o esforço vale a pena quando se pode observar de perto as tremendas colunas de água e vapor que erupcionam, testemunhando a força e beleza da natureza. 

 

Os principais passeios para o Deserto de Atacama são oferecidos no pacote da Descubra Turismo (www.descubraturismo.com.br), operadora especializada em roteiros de ecoturismo e viagens de aventura. Com duração de cinco noites, a opção mais compacta da operadora inclui ainda um tour arqueológico cultural e visita ao povoado de Toconao. A viagem custa a partir de US$ 1665, com passagens aéreas partindo de São Paulo e traslados, além de hospedagem com café da manhã e todos os passeios citados.

 

Uma versão mais extensa do roteiro, com duração de sete noites, inclui ainda a visita ao Salar de Tara, que é rodeado por interessantes formações rochosas que formam uma espécie de platô. Este pacote custa a partir de US$2030. Outra opção é combinar o Deserto de Atacama com Santiago, capital do Chile. Neste caso, o pacote de sete noites custa a partir de US$1955.

 

Os roteiros da Descubra Turismo para o Deserto de Atacama podem ser conferidos na página https://www.descubraturismo.com.br/viagens-internacionais/america-do-sul/deserto-de-atacama/.

 

sábado, 13 de maio de 2017

Natureza, aventura e contemplação na Travessia dos Lagos Andinos

 

 

Natureza, aventura e contemplação na Travessia dos Lagos Andinos

Roteiro liga Puerto Varas, no Chile, a Bariloche, na Argentina

 

Espalhada pelo norte da Patagônia, entre o Chile e a Argentina, a região dos Lagos Andinos é uma das mais cênicas do continente, com abundância de natureza e cenários surpreendentes, formados por montanhas e vulcões. A melhor forma de conhecê-la é através da famosa travessia que liga as cidades de Puerto Varas, no Chile, e Bariloche, na Argentina, cruzando a Cordilheira dos Andes por lagos e trechos de terra firme. O roteiro pode ser percorrido em um ou dois dias, com pernoite no charmoso vilarejo de Peulla, no Chile, que oferece boas opções para quem gosta de atividades ao ar livre, como caminhadas e passeios de caiaque.

 

Foi o aventureiro suíço Ricardo Roth que, em 1913, cruzou pela primeira vez a região dos Lagos Andinos com o intuito de desbravar as terras patagônicas. De lá para cá, o roteiro se tornou um dos mais disputados na região e atrai turistas do mundo todo em busca de parques, lagos glaciais, rios, montanhas nevadas e vulcões. Entre os pontos altos da Travessia, cujo trajeto é feito por em sete etapas, de barco e ônibus, estão o Lago Esmeralda, que oferece uma vista incrível do vulcão adormecido Osorno, e as cachoeiras do Rio Petrohué, que possui quedas d'água em tom verde azulado saindo das rochas vulcânicas, ambos no Chile. Os lagos Frías e Nahuel Huapi são os destaques do lado argentino do trajeto.

 

Embora o verão, entre outubro e abril, seja o melhor momento para realizar a Travessia dos Lagos Andinos, no inverno também é possível aproveitar o roteiro, que fica menos disputado. Além disso, é uma boa maneira de iniciar ou finalizar uma viagem de neve. A Descubra Turismo, operadora especializada em ecoturismo (www.descubraturismo.com.br), oferece opções distintas para quem busca a Travessia dos Lagos Andinos como uma experiência imersiva na região.

 

Viagem ao oásis da América: Huacachina

 

 

• O Oásis de Huacachina, no Deserto de Paracas, as Linhas de Nasca, Ica e a Ilha de San Gallán são alguns dos tesouros naturais do sul do Peru que atraem a cada dia mais turistas.

 

• A área é cenário ideal para a prática de muitos esportes de aventura como o sandboard, surf, windsurf e kitesurf, além de passeios de buggy.

 


Oásis de Huacachina (Marco Garro /PROMPERÚ)

 

 

Huacachina é um dos oásis mais famosos do Peru e do continente, localizado no Deserto de Paracas, um charmoso deserto de areia fina e dunas de todos os tamanhos que serão cenário de grandes competições esportivas como o Rally Dakar 2018 e a exigente Maratona das Areias (Marathon Des Sables), que pela primeira vez será desenvolvida nesta parte do mundo, em novembro desse ano.

 

A viagem para Huacachina é cheia de muitas atrações e paisagens de tirar o fôlego. O circuito começa na cidade de Paracas, a apenas 250 quilômetros ao sul de Lima, onde o deserto e o mar se unem de forma surpreendente. As praias, margeadas por belas falésias, são cheias de vida e são habitat de milhões de aves provenientes do Norte e do Sul do continente.

 

 

Reserva Nacional de Paracas

 

A Baía de Paracas, que forma parte da Reserva Nacional de Paracas, é um lugar ideal para a prática de esportes aquáticos, como o winkdsurf e kitesurf. O vento forte que corre pelas tardes, vindas do deserto, é o melhor aliado para os entusiastas dessas modalidades. Mas além de ser ótimo para os esportes aquáticos, o lugar também é uma excelente alternativa para os ciclistas que querem medir suas forças nas dunas, cruzando caminhos à beira de penhascos do deserto. Combinação perfeita de exercício físico intenso com a paixão por grandes paisagens naturais. Paracas também se destaca por ter uma oferta hoteleira de alto nível com hotéis 5 e 4 estrelas, que oferecem todas as comodidades e uma excelente gastronomia regional com influência africana.

 

 

Ilha de San Gallán, um paraíso para os surfistas

 

Esta não é uma praia, mas tem uma das ondas mais apreciadas pelos surfistas locais. Em San Gallán, situada na Reserva de Paracas, há uma onda direita muito divertida e com grandes seções tubulares. É importante lembrar que para realizar este esporte na ilha é necessário solicitar uma permissão ao Serviço Nacional de Áreas Naturais Protegidas do Peru (SERNANP).

 

 

Ica, terra do sol e grandes vinhedos

 

Continuando 75 quilômetros mais ao sul, chega-se ao centro da cidade de Ica, "terra do sol e grandes vinhedos". Aos arredores da cidade se encontram as melhores vinícolas do país, as mesmas que dão origem às marcas mais famosas de vinho e do pisco, a bebida emblemática de bandeira peruana. As vinícolas oferecem passeios pelas suas instalações, explicam e fazem degustação de pisco. Também é possível almoçar enquanto se assiste a uma típica apresentação de Cavalos de Paso Peruanos, bem como do alegre Festejo (danças afro-peruanas).

 

 

Oásis de Huacachina

 

Além de ser um importante ponto de parada para aqueles que querem fazer a "Rota do Pisco", Ica esconde, a apenas 5 km do seu centro, o Oásis de Huacachina. Hoje convertido em um grande atrativo e importante centro de recreação para toda a família, o oásis conta com hotéis confortáveis, e dali é possível praticar alguns dos esportes favoritos dos visitantes: uma combinação de passeios em veículos apropriados para areia para a prática de sandboard. Diversão garantida para jovens e adultos, os passeios pelas dunas podem ser realizados com mais adrenalina ou mais tranquilidade, bastando combinar antes com o motorista do buggy.

 

 

Linhas de Nasca

 

A apenas duas horas de Ica, estão as Linhas de Nasca, chamadas assim desde a sua descoberta, em 1927. São os traços mais surpreendentes e misteriosos deixados por uma cultura forjada 300 anos antes da era cristã: o resultado de seus complexos desenhos e traçados, alguns de quase 300 metros de comprimento, são admirados e valorizados até hoje, tornando-se um dos principais destinos turísticos do Peru. Para aqueles que querem fazer este passeio monumental é possível fazer em pequenos aviões que sobrevoam a área, dando acesso a todas as figuras, ou de pontos de observação estrategicamente localizados, permitindo a visualização de três desenhos.

 

 

Aquedutos Cantayoc

 

Perto das Linhas de Nasca encontram-se outras notáveis obras ​​da cultura do Peru: os aquedutos de Cantayoc, uma extensa rede de canais subterrâneos e reservatórios, e o centro cerimonial de Cahuachi, considerada a "capital" do condado de Nasca. O lugar é composto por seis conjuntos arquitetônicos que estão localizados sobre colinas rochosas em uma área de 25 hectares. Sua principal construção é uma pirâmide de adobe de 20 metros de altura e 100 metros de comprimento colada à uma colina. Complementam o lugar várias praças cerimoniais e cemitérios onde foram encontradas inúmeras peças de cerâmica.

 

Todas essas opções transformam o Circuito Sul do Peru em um conjunto de destinos e atrativos imperdível para qualquer turista que decida visitar o Peru.

 

Informações sobre destinos turísticos do Peru: http://www.peru.travel/pt-br/

 



 

 

https://ipmcdn.avast.com/images/icons/icon-envelope-tick-round-orange-animated-no-repeat-v1.gif

Livre de vírus. www.avast.com.

 

 

domingo, 19 de março de 2017

Mais promoção e menos burocracia



Esses foram os principais pleitos dos empresários do setor ao ministro do Turismo durante o Fórum Panrotas

Os  avanços que devem ser feitos para que o Brasil se torne um país mais competitivo no setor de turismo dominaram a pauta do segundo dia de debate do Fórum Panrotas. Na manhã desta terça-feira (14), o ministro do Turismo, Marx Beltrão, discutiu o tema junto a empresários do setor de cruzeiros, receptivo e operadores turísticos. Os secretários de Qualificação e Promoção do Turismo, Teté Bezarra, e de Estruturação do Turismo, Neusvaldo Ferreira, ambos do Ministério do Turismo, estiveram presente ao debate.

Ao abrir o Painel "Políticas Públicas para o desenvolvimento do Turismo", o ministro Marx Beltrão falou sobre a necessidade de modernização da legislação do setor, da ampliação da promoção nacional e internacional e das medidas que está estudando para colocar o país, em definitivo, na prateleira dos grandes destinos mundiais.

"O Brasil cansou de ser o país do futuro. Não adianta termos um horizonte promissor se ele nunca chega. Temos que traduzir as nossas qualidades e potencial em benefícios reais para a população, em emprego e em renda. Chegou a hora e a vez do turismo", afirmou.
Entre as medidas que estão sendo defendidas pelo Ministério do Turismo junto ao Governo Federal estão a dispensa de vistos a países estratégicos, a ampliação da conectividade aérea, a modernização da Lei Geral do Turismo e a reformulação do modelo de gestão da Embratur.

Ao ser questionado sobre o potencial não explorado do setor de cruzeiros pelo diretor geral da MSC, Adrian Ursilli, Beltrão afirmou que o Brasil, com sua imensa costa, poderia se beneficiar muito mais da chegada de grandes transatlânticos, mas que é preciso modernizar a legislação que rege o tema. O ministro do turismo citou uma portaria que está sendo elaborada entre os ministério do Turismo e Planejamento para gestão da orla brasileira. Segundo ele, a tendência é que o MTur possa atuar em regiões de interesse turístico, acelerando as licenças de marinas e portos.

Na ocasião, a diretora da Grou Turismo, Mena Mota, pediu ao ministro apoio na promoção dos destinos brasileiros. Beltrão afirmou que esta é uma das grandes prioridades de sua gestão e que com a mudança da Embratur, o orçamento para promoção será reforçado. Marx Beltrão e Mena conversaram, ainda, sobre a necessidade de regulamentação de plataformas como Airbnb. Para o ministro do Turismo, é importante o equilíbrio da oferta, sem que para isso o consumidor seja prejudicado. "Vamos chegar a um meio termo que seja bom para todos os lados", ressaltou.

Ao final do debate, Afonso Gomes Louro, diretor da Visual Turismo, perguntou ao ministro sobre a possibilidade de o MTur adotar alguma medida para incentivar o brasileiro a viajar mais. Marx Beltrão citou a abertura de capital estrangeiro às companhias aéreas como um incentivo, uma vez que com mais voos, a tendência é que os preços das passagens diminuam, possibilitando com que mais brasileiros viajem pelo país.

sábado, 18 de março de 2017

Flytour Viagens oferece ingressos para a temporada 2017 do Orlando City



Operadora foge da rota de parques e oferece um dia de emoção tipicamente brasileira

São Paulo, 10 de março de 2017 - Visando sempre oferecer as melhores opções de viagens, a Flytour Viagens inicia a venda de ingressos para a temporada de jogos do Orlando City, time de futebol da cidade de Orlando que tem o jogador Kaká no elenco. As entradas oferecidas pela Flytour Viagens incluem as partidas que vão acontecer no Orlando City Stadium, estádio do time.
 “Quando falamos em Orlando é muito fácil lembrar os parques temáticos, mas a cidade é mais que isso. Por isso investimos em diferentes opções de diversão, começando por uma seleção tipicamente brasileira: o futebol”, comenta Bárbara Picolo, Diretora de Produtos EUA, Canadá, Europa, África e Ásia.
 A Flytour Viagens disponibiliza os ingressos para grande parte dos jogos da temporada, com possibilidade para os cinco setores do estádio. Os valores mudam de acordo com o setor e as taxas a serem pagas. “Apesar de propor um passeio inusitado em Orlando, nossos pacotes também oferecem ingressos para parques temáticos, que são as principais atrações do destino e não podem ficar de fora”, finaliza a executiva.
 A liga americana vai até outubro e a disputa inclui mais de 20 clubes dos Estados Unidos e do Canadá. No total, cada time disputa cerca de 35 jogos por temporada, que tem ganhado cada vez mais torcedores. A medida de público por jogo chega a 20 mil pessoas.
Mais informações: https://www.flytour.com.br.

Tierra Atacama: foco em exclusividade e turismo de experiência


Hotel no Chile comemora associação à Virtuoso com promoção especial e participa de evento itinerante na Patagônia Chilena no mês de abril

Situado na região norte do Chile, mais precisamente no pacato povoado de San Pedro de Atacama, um pequeno oásis no meio do deserto mais árido do mundo, o Tierra Atacama Hotel & Spa chama a atenção por combinar, de forma autêntica, o turismo de experiência com alto luxo e sustentabilidade.

Desde sua inauguração, o hotel foi reconhecido no cenário do turismo por oferecer conforto e requinte a seus hóspedes – são 32 quartos com terraços privativos e vistas deslumbrantes do deserto, uma piscina ao ar livre, SPA com tratamentos que incorporam elementos nativos naturais, “quincho”, uma área aberta com capacidade para 40 hóspedes e estrutura completa para fazer churrascos e outros tipos de preparações gastronômicas, bar e restaurante -  tendo como preceito a minimização dos impactos sobre o meio ambiente e a preservação da paisagem, hábitos e costumes locais.

Com todas estas características somadas às diversas opções de passeios por vilas e povoados e outras paisagens de deixar o queixo caído compostas por piscinas naturais, lagoas, salares e gêiseres, o hotel possibilita a vivência de momentos únicos e diferenciados em um cenário impressionante.

Por isso, em dezembro do ano passado, o Tierra Atacama passou a fazer parte da Virtuoso, associação de luxo que identifica e distingue empreendimentos que oferecem experiências exclusivas para seus hóspedes.

Para comemorar tal reconhecimento, o hotel anunciou uma promoção especial para clientes das agências de viagem também membros Virtuoso: uma noite de hospedagem sem custo para os que comprarem três noites no Tierra Atacama e um bônus de USD 100 por adulto para uso no SPA.

Com vigência até o dia 30 de setembro, este é um roteiro tentador para quem está em busca de um destino diferenciado em finais de semana prolongados, como é o caso do feriado da Semana Santa (14 a 16 de abril).

Para esta data específica, o Tierra Atacama conta também com um menu especialmente pensado para o domingo de Páscoa, que prioriza pratos com peixes e frutos do mar e ainda oferece os tradicionais ovos de chocolate para as crianças. 

Também em abril, entre os dias 7 e 11, o hotel embarca em um evento especial. Trata-se da segunda edição da Remote Latin America – Connecting Experiences, que tem como foco reunir organizações da América Latina e Caribe que priorizam o turismo de experiência com potenciais compradores de todo o mundo para mesas redondas, debates e palestras. O evento deste ano acontecerá a bordo do navio Stella Australis, que navegará pela belíssima Patagônia Chilena.

O Remote Latin America é organizado pela SUL Hotels, associação da qual o Tierra Atacama também faz parte, que reconhece, através de um selo especial, barcos e hotéis únicos, exclusivos e de alto padrão na América Latina.

Mais informações podem ser obtidas no site www.tierrahotels.com/ ou com as principais operadoras e agências de turismo do Brasil.